quarta-feira, 23 de abril de 2008

Oração a São Jorge

Eu andarei vestido e armado com as armas de São Jorge para que meus inimigos, tendo pés não me alcancem, tendo mãos não me peguem, tendo olhos não me vejam, e nem em pensamentos eles possam me fazer mal.

Armas de fogo o meu corpo não alcançarão, facas e lanças se quebrem sem o meu corpo tocar, cordas e correntes se arrebentem sem o meu corpo amarrar.

Jesus Cristo, me proteja e me defenda com o poder de sua santa e divina graça, Virgem de Nazaré, me cubra com o seu manto sagrado e divino, protegendo-me em todas as minhas dores e aflições, e Deus, com sua divina misericórdia e grande poder, seja meu defensor contra as maldades e perseguições dos meu inimigos.

Glorioso São Jorge, em nome de Deus, estenda-me o seu escudo e as suas poderosas armas, defendendo-me com a sua força e com a sua grandeza, e que debaixo das patas de seu fiel ginete meus inimigos fiquem humildes e submissos a vós. Assim seja com o poder de Deus, de Jesus e da falange do Divino Espírito Santo.

São Jorge Rogai por Nós.

domingo, 20 de abril de 2008

Creative Commons: Príncipio de pirataria ou o fim das Indústrias Fonográficas?

Não vejo o Creative Commons como um processo de pirataria ou o precipício das Indústrias Fonográficas. Vejo como um meio de disponibilidade de qualquer tipo de arte que esteja veiculada ao artista para o público que seu acesso não seja de muito custo. Aí você me pergunta: Lenda, mas o que diabo é Criative Commons? E eu respondo: Criative Commons é um projeto que não visa de fins lucrativos sobre determinadas obras que tem direitos mais flexíveis. O que vai atestando contra alguns fatores que são adotados por obras que tem "todos os direitos reservados" - Copyright.


Apesar de esse projeto estar presente no Brasil, ele foi criado nos Estados Unidos, em 2001, pelo professor da Universidade de Stanford e fundador, Lawrence Lessig. Mas sua primeira licença foi publicada só em 16 de Dezembro de 2002. No Brasil este projeto é representado pelo Centro de Tecnologia e Sociedade da Faculdade de Direito da Fundação Getúlio Vargas, no Rio de Janeiro.


Lawrence Lessig





Nacionalmente, bandas como a pernambucana Mombojó é adepta ao Creative Commons tanto que disponibiliza os seus álbuns para download gratuitamente em seu website. Fernando Gabeira lançou seu último livro, Navegação na Neblina, licenciado pelo projeto. O cineasta Bruno Vianna lançou seu primeiro longa-metragem, Cafuné, também com licenciatura do Creative Commons.






Mas a questão que estou pondo em pauta é: O Creative Commons pode gerar um nível de pirataria nos países em que está agregado as legislações que ferirá tanto os princípios das Indústrias Fonográficas que causará uma "falência" a estas? Será que estamos passando de uma Era em que o CD já virou peça de Museu ou item de colecionador e está perdendo espaço para os MP3 e download? No lugar de estarmos dando dinheiro a gravadoras estamos financiando as empresas telefônicas e de banda larga?

Quer minha opinião? Primeiramente, acho que pirataria não rola. Claro! Terá sempre alguém baixando álbuns de músicas, vídeos e/ ou livros e disponibilizando para um e outro, mas não acho que isso será feito com o intuito de ganhar dinheiro (Certo! Isso também pode ser ingenuidade minha). Mas na minha sincera opinião, sou a favor da pirataria sim. É um mercado que devia ser levado em consideração, pois se trata até de um processo muito importante para artistas que não tem tanta visibilidade pelo meio e tem uma puta capacidade de se lançar. É o caso que acontece em Fortaleza-CE e em Belém-PR. A pirataria é muito grande em Fortaleza e ajuda a promover os artistas das bandas de Forró Eletrônico já que este é um estilo que tem mais ouvintes nas periferias da cidade. Não importa quão bons são os estúdios das bandas de Forró Eletrônico e quão bons são os músicos. A pirataria em Fortaleza é predominante principalmente para com este estilo de música - se é que isso é música (Ops!) -. Não diferente de Fortaleza, temos o Technobrega que vem agitando as festas de Aparelhagem de Belém e de seu resto do Estado. A divulgação do Technobrega começa mesmo no povão e depois que vai ganhando mais ouvintes em outras classes sociais. Mas o que predomina como divulgação desse estilo é a pirataria. O que vem a rolar nas festas de Aparelhagem é o que mais vem sendo tocado nas barraquinhas dos camelôs. Eu acho até mais justo já que os artistas não chegam nem a ganhar nem 10% do que são investidos em seus trabalhos.

Não é com pirataria que as gravadoras vão quebrar as pernas. Isso não tem nada haver. Elas sempre encontram um meio de sobreviverem. O que é necessário que se faça que elas entrem nesse novo mercado de MP3. Acho também uma besteira cobrar por música. Beleza! O trabalho é de melhor qualidade, mais bem feito e os artistas têm que ganharem seu pão nosso de cada dia, mas vejo a arte como algo que vem a ser liberal para gerar liberdade. Arte não é produto! Tento ver o lado dos artistas que são contra o Creative Commons, mas não consigo seguir. Eu compreendo, mas não concordo.

Imagino que sim que num futuro próximo nosso mercado atual perderá espaço para um mercado upado e downloadeado. Até porque a questão de acessibilidade quanto aos produtos é bem mais rápida e melhor que o método antigo. Pode ser que estejamos pagando o preço de um CD às empresas telefônicas, mas elas não estão explorando ninguém (ou será que estão?). Indústrias Fonográficas, não se preocupem. Sempre haverá alguém para CDs.

Eu ainda escuto CD e leio livros...

Web:
Creative Commons - http://creativecommons.org/
Creative Commons Brasil - http://www.creativecommons.org.br/

Mombojó - Nada de Novo (Aúdio do DVD)

Um dos expoentes musicais mais foda que estão saindo de Recife atualmente, o Mombojó é uma banda composta por Felipe S. (vocal), Chiquinho (teclado e sampler), Marcelo Machado (guitarra), Samuel (baixo), Vicente Machado (bateria), Marcelo Campelo (violão, cavaquinho e escaleta) e Rafa (flauta) - este falecido em Julho do ano passado -, todos excelentes músicos formados pela Universidade Federal de Pernambuco - UFPE. Com um lirismo das letras bem escritas e uma melodia que varia do agito a calmaria, o Mombojó se faz uma das bandas mais importantes não só do cenário pernambucano, mas também do cenário tido como alternativo nacional. Com dois discos na bagagem - Nada de Novo (2004) e Homem-Espuma (2006), a banda mostra para que veio com músicas muito bem trabalhadas.

Este aúdio foi capturado do DVD dos caras que foi gravado no Itaú Cultural em São Paulo logo antes deles gravarem seu 2º álbum e conta com participações dos também pernambucanos Tiago (Variant) e Karina Buhr (Comadre Fulozinha) - esta numa cover de Chico Science & Nação Zumbi.

A banda é também adepta do Creative Commons tanto que disponibiliza em seu site os seus dois CDs para download no free; de grátis.

Vale muito a pena curtir Mombojó. É uma banda de muito conceito. Claaaaaaasse!!!

Mombojó - Nada de Novo (Aúdio do DVD)

Lista:
01 - Discurso Burocrático
02 - A Missa
03 - Merda
04 - Adelaide
05 - Anarquia
06 - Estático
07 - Cabidela (Vermelho)
08 - Absorva
09 - O Céu, O Sol, O Mar
10 - Juízo Final
11 - Splash Shine
12 - Faaca
13 - Baú
14 - La Bundaracha
15 - Singular
16 - Duas Cores
17 - Nem Parece
18 - Amor De Muito
19 - Realismo Convicente
20 - Deixe Se Acreditar

sábado, 19 de abril de 2008

Índio

por A Lenda

Vida de pesca. Vida de caça.
Enfeites, colares.
Urucu pra representar a raça.
Guerreiros com as lanças aos ares.

Índio é índio.

Um povo que cabe
de tantos Pataxô, Tupi, Guarani.
Aldeia alegra se sabe
que tua terra é aqui.

Índio é índio
Ser índio é lindo.

Planet Hemp - Hemp New Year (1996)

Este é o predescessor de Usuário e o antescessor de Os Cães Ladram, mas a Caravana Não para. Este álbum traz remixes, músicas ao vivo e versões das primeiras músicas da banda. Uma raridade pra quem curte a banda. Clássicasso da (ben)dita Hemp Family. É curtir fazendo a cabeeeeça, broder!

Planet Hemp - Hemp New Year:

Lista:
01 - Dig Dig Hempa (Remix)
02 - Legalize já (Remix)
03 - Mantenha o Respeito (Ao vivo - RJ)
04 - Legalize Já (Ao vivo - RJ)
05 - Mary Jane (Ao vivo - RJ)
06 - Phunky Buddha (Demo Tape - 93)
07 - RAPROCKNROLLPSICODELIAHARDCORERAGGA (Demo Tape - 93)
08 - Mary Jane

O Dragão da Maldade contra O Santo Guerreiro

Esse filme é muito viagem! Filme de 1969 de Glauber Rocha trazendo de volta o personagem de Antônio das Mortes (Maurício do Valle), o matador de cangaceiros. O filme relata a história do povo do sertão nordestino que encabeçados pelo cangaceiro Coirana que chega a cidade com o intuito de tomar as terras do Coronel para si e seu povo. A música e os versos são pontos fortes no filme - principalmente o duelo de versos entre o cangaceiro Coirana e Antônio das Mortes.

Glauber Rocha fez dirigiu mais uma obra-prima do cinema nacional e sua visão fôra muito condizente como demonstrou a vida e os costumes do sertanejo nordestino e a reviravolta que a história dá. Excelente filme trazendo também no elenco Odete Lara, Othon Bastos, Hugo Carvana, Rosa Maria Penna, Lorival Pariz e Jofre Soares.

Filme muito claaaaaasse!!! Du caralho! Eu recomendo de veras. Quem puder assistir, assista que vale muito a pena, broder. Assim como tantos outros do Glauber.

Quem se interessar mais pelo trabalho dele pode acessar a página deste graaaaaande cineasta.



terça-feira, 15 de abril de 2008

Uma Questão Baudrillardiana*

O que vem a ser real hoje em dia? O mundo moderno é cheio de dissimulações e simulações quanto à questão do real. Já não sabemos mais ao certo como definir o real. Já não sabemos ao certo distinguir o real do fantasioso até porque estamos mais que normatizando um universo de simulacros para nosso bem. Em uma rápida dada por meu amigo, Guto Rafael, que disse que simulacro pode ser um "real que não é real, mas não é mentira". Como posso definir tal conceito? É como se um simulacro fosse uma extensão de nós mesmos onde projetamos a nossa imagem desejada projetando emoções e desejos nossos; assim como gostaríamos de ser. No Ciberespaço (Mundo Virtual) os simulacros são constantes. Eles podem ser representados através de fakes onde o usuário tende a projetar uma imagem que deseja para si para os olhos de outros. Muitas vezes no Ciberespaço o usuário mesmo se representa, mas sua total forma de comportamento é outra do mundo real. O que este artigo visa explorar é o fato de muitos estarem usando de simulacros para melhor passar chegando a acreditar em tais formas que tomam como a verdadeira em suas personalidades levantando a questão do que vem a ser o real hoje em dia. Será que o real deste mundo moderno em que vivemos é o que na verdade é o mundo fantasioso? O real já está perdendo seu espaço para um mundo onde todos podem projetar suas emoções e sentimentos mais reprimidos?

Deixe-me pegar alguns exemplos. O jovem Vinícius Gageiro Marques. Um adolescente de 16 anos que lia Kafka, era fã da banda Radiohead e tinha seus projetos musicais. Um adolescente prodígio diferente de muitos entre seu meio. Porém, pegaremos outro adolescente da mesma idade e intelectualidade de Vinícius chamado Yoñlu que também lia Kafka, era fã da banda Radiohead e também tinha seus projetos musicais. Mas através de algumas discussões em chats da internet que abordavam a temática do suicídio, Yoñlu tirou a própria vida em Julho de 2006, pouco mais de um mês de completar 17 anos. Uma vida que poderia ter sido de uma grandeza ao aprofundar suas aptidões artísticas. Então qual a diferença de Yoñlu para Vinícius? A fantasia e o real. Ambos eram a mesma pessoa. A diferença é que um existia no mundo real enquanto o outro fazia parte de um simulacro; uma projeção de Vinícius para o Ciberespaço. A questão maior é quem matou quem? Sim, pois já que se tratava de duas personas que por mais que de personalidades congruentes ambos já não se encontravam no mesmo plano. Um era o Jack o outro Tyler Durden (Clube da Luta - 1999). Mas até quando levamos em conta o que é o real e o que é fantasia? Quando a fantasia se torna mais real que o próprio real? Será que o problema está aí? Depois da morte de Vinícius, Yoñlu ficou mais conhecido e teve recentemente seu único trabalho realizado lançando um ábum que leva seu nome e grandes críticas (será que Yoñlu se tornou aluém maior que Vinícius?).

Outro exemplo - desta vez um mais infanto-juvenil. Vamos supor que o Super-Homem seja real; faça parte de nossa realidade. Então o que conhecemos como Super-Homem é o real, mas na verdade para ele, Lois Lane e seus pais o Super-Homem não passa de uma extensão de Clark Kent, o pacato jornalista. Porém, Clark Kent já é uma extensão de Kal-El, o último filho de Crypton. Como assim? Um simulacro pode ser um simulacro de outro? O que se passa na cabeça de uma pessoa assim? Para este personagem o real é Clark Kent, pois ele já assimilou isso em sua personalidade. É nisso que ele acredita, mas na realidade o que ele acha que é real para si é na verdade uma personalidade dada e adquirida.


O que quero argumentar aqui não é fato de que a internet seja uma máquina lobotômica com o intuito de enlouquecer e fazer as pessoas se alto destruírem. Isso qualquer meio massivo pode fazer. O problema é como devemos nos manter perante a fortificação destes meios, pois já que todos os dias somos bombardeados por novas informações e experimentações tanto no mundo real como no cibernético. O que tenho a me expressar é o fato de não deixarmos o fantasioso tomar conta do nosso real. Não esperem um mundo cheio de maravilhas porque este mundo não existe. Tome conta de sua vida. Não deixe os sonhos tomarem conta dela.

*Este artigo foi baseado na obra de Jean Baudrillard - Simulacros & Simulação
- LEIAM!!!

segunda-feira, 14 de abril de 2008

China - Simulacro (2007)

China é um puta cantor desde os tempos do Sheik Tosado. A banda tinha tudo pra ser uma das maiores do cenário musical pernambuco. Tinha não. Teve! Por mais que tivesse durado pouco tempo a banda foi uma das melhores. O foda é que acabou antes do tempo acabar. Mas China tá aí em carreira solo e cantando no Del Rey também - junto com alguns integrantes da banda Mombojó tirando covers do rei, Roberto Carlos.

Porém, o trabalho solo de China tá do caralho. O cara consegue ter a malemolência pra cantar bem bossinha, mas ao mesmo tempo pode rasgar no vocais. Escrevendo letras muito boas neste último álbum que precede seu 1º EP - Um só, ele se faz presente nas artes de fazer música boa como um excelente compositor.

É escutar pra crer.

China - Simulacro

Lista:
01 - Um Dia Lindo De Morrer
02 - Jardim De Inverno
03 - Sem Paz
04 - Asas Nos Pés
05 - Cancêr
06 - Colocando Sal Nas Feridas
07 - Durmo Acordado
08 - Canção Que Não Morre No Ar
09 - As Ondas Não Chegam Nos Pés
10 - Pastiche

domingo, 13 de abril de 2008

Desenhos - Karina Buhr

Quem conhece Karina Buhr sabe muito bem que ela é uma percussionista e cantora foda. Sabe que o trabalho dela na banda Comadre Fulozinha é um dos melhores no cenário musical de Recife. Mas o que poucos sabem é que além de musica, Karina realiza outros tipos de arte, como o desenho.






Integrante do Teatro Oficina Uzyna Uzona (onde projetos são implementados por seus artistas na elaboração de divulgar a arte, a cultura e a música), da própria cidade de Recife, esta pernambucana - que está para lançar seu mais novo trabalho solo - também se arrisca na artes plásticas.




Red People


Conhecida muito pelo batuques que tira na Comadre Fulozinha, Karina também impressiona nos traços dando uma identidade única as suas peças e expressão um regionalismo a seus desenhos.
Fantasma




Não sei dizer se ela pensa em lançar seus desenhos em alguma exposição. Mas se for de ser será uma exposição muito classe.







Green People









Não é babação pra cima da Karina. Ela é realmente uma artista excepcional. Seus trabalhos, tanto na Comadre como no solo e em seus desenhos, são trabalhos de conceito.




&







Pra quem não conhece vale muito a pena conhecer o trabalho dessa pernambucana que bota muito bicho escroto no chinelo. Quem conhece sabe que não é mentira.





Piriguete





Web:
Myspace - Karina Buhr:
Myspace - Comadre Fulozinha:
Teatro Oficina:

Ontem já faz um dia

por Guto Rafael

Ontem já faz um dia
porque o ontem não pode fazer dois dias.
Se o ontem pudesse fazer dois dias,
o hoje não seria o hoje.
Seria o amanhã.

E se o hoje fosse o amanhã,
o ontem não seria o ontem.
Seria o anteontem.

sábado, 12 de abril de 2008

The Funk Fuckers - Bailão Classe A (1998)

Extinta banda de B Negão. Clássico da também extinta Hemp Family. Esse álbum é foooooda! Pega uns Funk pancada junta com um Rap, Rock, Ska e Hardcore e tem isso: Bailão Classe A.

Que se foda a batida perfeita. Essa batida tá perdida. Tempo bom e som de prima é esse aqui. É som pra curtir alto e botar pra fuder no baile.

Clássicasso! Pancaaaaaaaaaada!!!



Lista:
01 - Intro (Tudin')
02 - Montagemdaniquilacao
03 - Inthahouse
04 - Instituição Falida II
05 - 2 Berlotas
06 - Marieta
07 - K
08 - Brasileiro
09 - Rappers Reais (Skunk Jammin' II)
10 - Mary Diesel
11 - Na Pressão
12 - Búlica
13 - Na Testa
14 - TUDACUDADUDA
15 - 021 (Original Style)
16 - Hold La (Big Pemba)
17 - DDM
18 - BPM
19 - A Cana

MDB - Thalma de Freitas e Max B.O. - Monstro ao Pôr-do-Sol

Esse vídeo é muito presença. Improviso? Foda! Melodia? Foda! Fotografia? Foda! Tudo foooooooooooda, broder.

Esse projeto Música de Bolso é claaaaasse!

Atendendo às reclamações (???)

Decorrente das reclamações sobre o método que os textos desse Blog são escritos, de agora em diante a gráfia do que for postado aqui será por métodos tradicionais mesmo. Lembrando que tal fato fará com que o Blog perca uma de suas principais identidades e conceitos que ele transmite.

Por mais que o grafismo usado neste espaço seja confuso e/ou de difícil entendimento o que causa transtornos ao leitor em sua ação, é notado a grande atração que este Blog está se tornando. E isso é bom.

Beleza! As massas venceram! Mas não me derrubaram.
- A Lenda

Um dIÁloGo + MaRIa RiTa KEhL


"- Por que que essa menina não me sai da cabeça?
- Tu nunca nem falou com ela. Tu nem conhece. Tu tá se apaixonando por uma imagem."


EsSE fOi pARte dE uM diÁLogO qUE escUtEI sEm qUerER onTeM nUMa dE mINhaS saÍDas. DoIs caRINhas coNversANdO soBRe uMa mEniNA quE uM delES esTavA gOstaNDo, maS nÃo tINHa cHegADo a coNHECe-lÁ. Só tInHA viSto aTRavÉs dE foTOs pELo OrKUt. QUeR diZeR, o cArA sE apAIxOnoU peLA iMagEM dA mEnIna. NUNCa nEM dEu uM - Oi! ISsO é fAtO. TraÇo hUManO dA socIAbiLIDade. Só quERemoS aQUilO qUe pOdeMos veR. Só aDmirAMoS aQuilO quE vEMOs. Aí eU pErGUNto: ISso é dE ceRTo mOdo? NoSSo comPOrTameNTo é aceItÁVel? ALGunS diZEm qUe dEVeMos oLHar a bEleZA inTErioR daS peSsOAs. MaS eSsE tIpo dE geNTe fiCarIA cOM alGuÉm qUe nÃo fosSE aTRaeNtE aoS oLhOs? PoDE sER quE sIm (aFInaL, teM gOStO pRa tuDo). PoDE sER qUe o peLa-sAcO aÍ quE tÁ sE apAIXonaNdO peLa mENinA daS fOtoS dO ORkuT tEnhA aLguNs dOS meSMos iNTeresSeS qUe elA - cOiSA qUE podEmOS cONsTataR aTRavÉs dAs comUNIdadeS reLAcioNAdas. ELe acABOu soLTandO qUe eSSa "meNInA dOs seUs sONhos" erA amIGa dE umA gOrdINha coNHeciDA dEle. QueR dIZer, o caRa jÁ tÁ jULgAnDo peLa aParÊNciA aGorA.

PoR maIS qUe o cARa teNhA enCOntrADo o aMor eM uMA pESsoA - qUe nãO cONhecE -, eLe coM ceRteZA eStÁ juLGandO pelA aPArêNcia. UMa apaRÊnciA quE pAra elE é o iDEaL nUMa pEsSOa. UmA aparÊNCia quE lHe foI tRANsmItiDA atRAvéS dE sUA tRIbo e/ oU atrAVés dE aLGuM meIo dE cOMunIcAÇão. MaS seRá qUe oS gosTOs daS trIBos nÃo jÁ veÊM pRé-fABriCaDOs pElas mÍdiaS? NÃo seI. Só sEi qUE o vaCIlão tÁ sE aPaiXONandO (sE é qUe jÁ nãO sE apAIxoNou) poR uMA imaGeM. UmA iMAgeM jÁ coNStruÍDa pElo meIO - o wEbsITe. A iMAgeM. PrInciPAL prODutO dE veNDa dOS mEios miDIÁticOs foRmaDORes dE oPNiÃo (TV, ciNEMa, rEviSTa eTc). As CuLTuraS dE MaSSas pROcurAm inDUziR o pÚBlicO a deteRMinAdOS gOsTOs e qUais maiS eLeS sE asSeMElhaM. GaRantO quE mUItos nÃO teRiAM coRAgeM dE iR eM uM pROgrAMa dE naMorO nA TV coM o rEAl inTuiTO dE eNContRaR o aMor; a aLma gÊmeA àS ceGAs. POr quÊ? POrQue sOMos coNSumIDorES dA imAgeM. SOmOs eSCraVos dO vISuaL. QuALqueR quE sEJa eLE. NÃo imPORta o eStiLO. QUereMOs estAR bONitos, lINdOs e imPECáveIS. MAs nãO o faZemOs pARa oS nOsSoS oLhos. FAzeMOs iSsO paRa oS olHoS dO aLhEIo. PoRQue, nO fuNDo, quERemoS sEr dEseJOs. No fuNDo, quEremOS sER o dEsEJO dE iMAgeM.

VejAMoS o quE a pSIcaNalISTa MaRIa RIta KehL, dOUtorA eM psICanálisE peLO DePARtaMenTO dE PsIColOgia ClÍNicA dA PUC dE SÃo PaULo, coMEnta eM uM ensAIO seU puBLicadO nO liVRo-cOletÂNea dE arTigOS Muito Além do Espetáculo:

"As propriedades do fetiche retornam dos objetos, investidas sobre os corpos de alguns humanos – ou melhor, para as imagens de alguns corpos humanos Os operários desse esquecimento são os ídolos de massa: suas imagens são mercadorias dotadas do máximo valor de fetiche. O trabalho dos ídolos de massa trabalho consiste em viver uma vida glamurosa (tão empobrecida quanto a de todos nós) e oferecer seu mais-valor de humanidade para nosso consumo em forma de imagem."

sexta-feira, 11 de abril de 2008

CurUMiN & ThE AIpiNs - AchAdoS & PerDiDOs (2003)


CuRuMIn jÁ é mAcaCO veLho nO cenÁrIO muSIcaL brAsileIRo. ESSe paUliStA jÁ tRAbalHou cOm mÚsiCOs dE caTegoRIa coMo ArNalDo AnTUnEs. AGoRa, acoMPanHadO dE sUA baNDa (e mUitO bEm aCOMpanhAdO) ThE AIPinS meSClaM ritMOs cOMo o SaMbaROck, FuNk, SoUL e DuB.

Um sOm muITo fodA quE noTa-sE atÉ qUe tEM infLUÊnciAs dE RAp. E eSsE 1º tRAbaLho dO caRa mUiTO bOm. TEm soM pRA cURtir no baILe e tEM sOm prA cUrtIR cOM aS liNDas, bROder. CURUmiN? Eu rECOmenDo. FaBÍolA sE aMaRRou nO swINg dO soM.

Só nO agUaRDo dO nOVo áLbUM..

CUruMin & ThE AipINs - AchaDoS e PerdIDOs


LiSTa:
01 - Guerreiro
02 - Samba Japa
03 - Tudo Bem Malandro
04 - You Haven't Done Nothing
05 - Índio Dança na Roda
06 - Acorda, Simpático
07 - Solidão Gasolina
08 - Curukurombo
09 - Cadê o Mocotó? (Essa Coisa)
10 - Vem Menina
11 - Sertão Urbano
12 - Olhando de Uma Janela, no Centro

quinta-feira, 10 de abril de 2008

CAmpaNHa: VamOS dESCriOGenIzaR WaLt DisnEY!!!


CoMo mUITos sAbeM o cRiADor dO ImPÉrio WALt DiSnEY WOrLd, WalT DISney, fAleCEu eM 15 dE DeZEmBrO dE 1966, decOrRIdo dE uM câNcER pUlmONar nO HoSpitaL St. JOSepH dE BuRBank eM LoS AngELes, nÃo duRaNDo parA aDMiraR sUA gRAnde obRa. O quE leVoU sEu iRMão RoY a pROsSeguIr cOm a reAlIZAção dO paRQUe tEmÁTico. MuItoS dIZem qUE sEu coRpO foI cREMadO e suaS cINzAs enTeRRadas eM uMa urNa a dOIs metROs dE pROfuNdIDAde eM FoReSt LaWn MeMorIAl PArK dE GLENdale.

MaS a rEal histÓRia é qUe WaLT DIsneY nãO fOI cRemADo muITo meNos eNTerrAdO. ELe fOi... CRIOGENIZADO (!!!). SiM. WAlt DisNEY fÔra criOGeniZadO loGo aPóS seU faLECimentO; uM mÊs dEPoIs. A SoCIEdadE dE CrioGEnia dA CAlifÓRNia (CrYONics SocIEtY oF CalIfóRnIA) cOLocoU WaLT eM uM cAIxãO dE aÇo dE cAbeÇA pARa baIXo e dEsceU a teMPEraturA dA crIaNça a -180º C, deiXANdo-O eM aNimaçÃo susPEnsA atÉ qUe sEJa encoNTRadA a cUra paRa suA dOEnçA nO fUTurO. AtÉ lÁ WAlT sErá sÓ maIs uM cuBO dE gElo gIGAnte doIDo pRA seR meXidO nO cOPo dE wHISky.

MaS nÓs querEMOs iSSo paRa o pOBre WaLt? Um hOmeM qUe dEDicoU à vIda nA coNSTruçÃo dE uM soNHo quE hOje eSCRavIzA moNTantEs dE genTE a mÍserOs saLÁrioS e conDiçÕES abSUrDas, nÓS vAmoS deiXaR meSMo fAZer iSso coM o cOItaDo dO WalT? NãO! NuNCa! NeVeR! JaMÁs!

POr iSsO esTou aQUi pROpoNdo estÁ caMPAnhA paRA cOm o iNTUitO dE dEScriOGenizaR WaLt DiSNey. QuEremOS WalT DIsnEy dE voLTa e eM pÉ. Já cAnsAMos dE veR o MICkey dE maNDa-cHuvA chICOteAnDo o PaTo DoNAlD e o PATetA, e daNDo uNs teLEcaT nA coItaDA dA MINniE. ChEGa! É pREciSo quE WAlt voLtE pAra moSTraR coMo cHICoteiA, poIs nUnCA eXIstiU neSSe muNdo sinHÔziNhO cOm a mãO mAIs pESAda e dOcE pRa bATer dO qUE eLe. VAmoS deSCrioGEnizAr o WaLT siM, poR maiS qUe iSsO tRaGA rIscoS cATAstrÓficos (aTé pORque ninGUéM nuNCa fOi dEScriOgeNIzadO aiNDa nESsA vIdA e isSo poDE seR mUItO pERigOso). MAs fODa-sE! VaLE o rISco. Se moRReR nO prOcesSO... Ah! Já taVa moRTo mESmo...

quarta-feira, 9 de abril de 2008

Vento Forte

por Guto Rafael

O vento forte que apaga a vela,
derruba as folha do pé de siriguela.
O vento forte que apaga a vela,
balança a rede comigo e com ela.

E ela me olha
como quem olha o beijo da novela.

O vento forte que apaga a vela,
entra pelos postigo da janela.
O vento forte que apaga a vela,
ainda arrupia a sua pele amarela.

E ela me olha
como quem olha a pintura da tela.

O vento forte que dança com o saco
no céu opaco,
e a cara dela debaixo do meu suvaco.

O vento forte que apaga a vela,
sopra o fogo que esquenta as panela.
O vento forte que apaga a vela,
espanta as moscas das nossas canela.

E ela me olha...
como quem olha o santo na capela.


O vento forte que apaga a vela,
espanta do mundo todo mal, toda mazela.
O vento forte que apaga a vela,
 prende nós dois num lençol de cela.


E ela me olha...
como quem olha para o olho dela.

O vento forte que dança com o saco
no céu opaco,
e a cara dela debaixo do meu suvaco.

HtTp://WwW.MySPacE.COm/...


... CouPLecoFfEE
PrA quEm gOsTOU dO sOm dO 3 Na MaSsA e dOS SOnAntEs vaI cURtiR muITo o soM dO COupLE CofFee. FoRMadO pEloS múSicoS bRASileIRos LuANdA CozETTi e NOrtOn DaIELlo, ResiDEnteS eM PoRTUgaL, a banDA faZ cOm qUe sUa soNorIDAde sE fAçA bELa aoS ouVIDos.


FiNEsSeeEeEEeE...!


terça-feira, 8 de abril de 2008

MaQuinADo Ao VivO nO HUmaITá PrA PEiXe 2008


ShOw dE respoNsA dO MAquInADO nO úlTiMO HumaITá PRa PeIXe - dESta vEZ reAlIZadO eM CoPAcabAnA -, LúCIo MaIA e a bANda mOSTraRaM prA qUe vIerAm e cOm sEUS cÓdigOS bINÁrioS rEAlizOU uM putA sHOw quE fOI dO caRAaaAaAAlhO!!!

Só aS verSÕEs fEItaS jÁ paGA o inGReSso. NãO é a tOa qUe o MaIA foI elEITo o meLHor gUITarrIstA peLO PrÊMio UiraPUrU.

ParTE 01: http://www.4shared.com/file/43221810/7ce463e5/Maquinado_Ao_Vivo_Humaitaprapeixe_Parte01.html?dirPwdVerified=4efe551b

PArtE 02: http://www.4shared.com/file/43226141/e492a400/Maquinado_Ao_Vivo_Humaitaprapeixe_Parte02.html?dirPwdVerified=4efe551b


LiStA:
01 - Zumbi
02- Melô Do Bruce Lee
03 - I And I Survive
04 - Sem Conserto
05 - Samidarish
06 - Yekermo Sew
07 - Eletrocutado
08 - Gorilla Grip
09 - O Dia Do Julgamento + Computer Love
10 - O Som
11 - Juízo Final
12 - Je T aime Moi Non Plus + Cheater
13 - Vendi A Alma
14 - Pau No Cu Do Papa

PreFiro FOrtAleZa (dO qUe IbiZA)

por Guto Rafael

Eu vou de frente ao vento que risca.
Indo de encontro à maré e a brisa.
Livre do anti-social
da potência capital da morte executiva.

O que for superficial se desmaterializa.
Bem desigual como a Lei do Mal
que não se encaixa em minha vida lisa.

É minha escolha. Minha alternativa.
Prefiro Fortaleza do que Ibiza.

Planto meu pé em minha terra gerativa.

Mato verde que queima faz névoa cinza.
Acalma o corpo e a mente ameniza.
Todo remédio natural
vem de uma raiz cultural pra mente ativa.

Não deixa o prédio crescer antes da missa.
Tão anormal como a Lei do Mal
que não encaixa em minha vida lisa.

É minha opção. Questão avaliativa.
Prefiro Fortaleza do que Ibiza.

Não tiro o pé de minha terra gerativa.
Prefiro Fortaleza do que Ibiza.

NaÇÃo ZumBI aO viVo - FeSTivaL dE InVErNo dE GaRANhUnS (2006)


NaçÃO ZuMbi nO XVI Festival de Inverno de Garanhuns - Praça Guadalajara eM 2006 oNde dIvIDiU o pALco cOm OtTo e Dj DOloreS.
SeM coMEntÁriOs...

Já dIzIA FaBÍíÍÍíoLa: "- NaçÃo é NaÇãO!!!"


LiSTa:
01 - Hoje, Amanhã e Depois + Na Hora de Ir
02 - Meu Maracatu Pesa 1 Tonelada
03 - Memorando
04 - Maracatu Atômico
05 - Prato de Flores
06 - Rios, Pontes e Overdrives
07 - Blunt of Judah
08 - Expresso da Eletrica Avenida
09 - Quilombo Groove
10 - A Ilha

FiTARia

por Bruna Del Valle

Se fosse só eu só
eu não seria essa casa
esses vasos de plantas com plantas e a planta
tão reta e quadrada
preciso de alguém para sobreviver

Se fosse só eu só
eu não seria essa cozinha tão cheia de pão
temperos e alegria
preciso de alguém para sobreviver

Se fosse só eu só
eu não seria essas cortinas brancas
roupas brancasos temperos vermelhos
azulejos de tão brancos
plantas verdes
tanta sede
pó por debaixo
do tapete
a felicidade
tanta gente
não me cabe de lembrança,
tantas fitas
meu Senhor do Bonfim
traga sempre alguém que faça
tudo pra mim.

Poesia tirada do Blog Moléculas de Tinta.

FatO dO ABanDonadO

por Guto Rafael/ A Lenda

Quem vê nos olhos vermelhos do menino
reflete sobre o entorpecente que foi usado
e não percebe que a fome lhe causou um choro fino
num coração pequenino.

Bate o sino.
Mais um sob um pedaço de terra.
Para o bem do paraíso
ou mal pra quem berra.
Pra quem padece ao pé da serra.
Esse desfecho me encerra.

Quem não mexe, cansa. Vira lembrança...

RaDIolA SAntA RosA - DiSqUEriA (2005)


DisCO dE eSTRéIa dO gRUpo dE GUarujÁ RAdiOLa SaNtA RosA. MuiTO bOM dIscO. NÃo é RaP UndERGrouNd! É RAp ExPERimEntaL. MisTurANDo RaP cOm DUb, HiP-HOp e mÚsICa EleTrÔnicA sOmaDO a nOSsA aUtÊNtICa múSiCa bRasILEira (o TrOPicAlISmO coMo uMa gRanDe inflUÊnCiA).


EsTe DuO fOrmaDo pELo vOCAlisTa e tAMbéM mUsiCO CaIo "DuBFoneS" BOsCo e o Dj BeTO nOs SamPlERs e TuRNtABLe fAZem dE sUAs eXPeRimenTAçÕEs o dIFeRenCiaL deSsE aLbÚM. A miSIGenAçÃO é ForTe aQuI aSsiM cOmo umA foRtE liNhA qUe leVa à uM PiScODeLISmO poR aSsIm dIzER. SamPLers dE caTegOrIAS sÃO mESclaDos as batIDas dE BEtO e a vOz dE CaIO (FazENdO SiTAçõeS grANdiOsaS incLusIvE aO áLbUM RaCIoNal dE TiM MAiA).


PreFeRÊNciA? ValE a FaiXA 09 - Espacial.
VAlE mUuuUitO oUViR eSsE RaP eSPacIAl...



LiSTa:
01 - Zoro
02 - Energia 76
03 - Cara Com Cara
04 - Shine
05 - Samsara
06 - União
07 - Posto 4
08 - Hipnose
09 - Espacial
10 - Conspiração Sonora
11 - Criação
12 - Karma Tsuel Trim Zampo
13 - Raízes
14 - 2TD e 1MC
15 - Karma
16 - Essa Não Tem Rima
17 - Obrigado

PoVo dO cHÃo rAchaDO (nA tErRa dO céU fECHadO)

por Guto Rafael / A Lenda

Aqui o chão tá rachado
debaixo do pé da gente.
Povo do quengo escaldado
da terra desse sol quente.
Pra trabalhar no roçado
tem 12 horas pra frente.
Cabo da enxada suado.
Não é história ou repente.

Pra acordar com café.
Pra caminhar com urubu.
Seguindo o caminho a pé
sobre esse teto azul.
Leva a marmita, José.
A noite espero por tu.
Mas quando a seca vier
vai imigrar para o Sul.

Povo do chão rachado
na terra do céu fechado.

Leva 3 dia inteiro.
Viagem de caminhão.
Pra trabalhar de porteiro
ou na função de peão.
Te chamam de cangaceiro.
Leva carão do patrão.
E vai juntando dinheiro.
E vai mandar pro sertão.

Enquanto tu cata lata,
cata garrafa, caneca,
povo do Sul te destrata.
É paraíba. É jeca.
Retrata cabeça-chata
que rala por uma merreca.
É mão-de-obra barata.
É alvo bom pra careca.

Povo do chão rachado
na terra do céu fechado.

Que atitude cruel
em tua sociedade.
Não vim roubar teu papel.
Quero uma oportunidade.
Deixo pra trás coronel
pelo metrô da cidade.
Deixo de lado o chapéu.
Fica no peito a saudade.

Povo do chão rachado
na terra do céu fechado.

ALikA y NuEVa AliANzA - SIn InteRMeDIAriOs (2003)


ALikA y NUevA ALiaNZa... PrA FAlAr dE vERa... aCAbeI dE coNheCEr.

PElO qUe vI elEs surGirAM eM 2000 dE foRMa iNDepeNDenTe nO CHilE, mAs... nãO sEI aO cERto, maS aCHo qUe elEs sÃO aRGentInoS. O sOm é aO quE paReCe... uM DuB... oU um RAgGa, mAS inDifeREntE deSSa ParAdA vALe muITO a peNa.


InFluÊNCiaS HIp-HoP, ReGgaE, DuB fAZeM dO sOm dE ALiKa y NA o dIfeRENciAl. VAlE eNFatiZaR o beRIMbÁu aComPANhanDo a peRcuSsÃo eM Levantate y Pelea.


PrA qUEm CurtE REgGae e sEUs aDJacENtEs...ALikA y NUevA AliANzA? De coNCeItO, bROOoOoodEr!!!


ALIkA y NueVA ALianzA - SiN IntERMediARioS



LIstA:
01 - Levantate y Pelea
02 - Demanda
03 - Sin Intermediarios
04 - Esto Es
05 - Noche de Conciencia
06 - Guerras (Vale)
07 - Que suba mi Oracion Ante Jah Rastafari
08 - Paciencia
09 - Con Significado
10 - Jah Proveera
11 - Encendedores
12 - Me voy a Casa
13 - Paciencia edicion 2005

DanGeR GiRl - J. ScOOt CamPBeLl


HQ dE coNCeIto dO deSeNHiStA J. ScOoT CAmpBelL.
A rEVisTa aÍ eM qUestÃo tÁ eM iNGlÊs, maS vAle cONsTaR o otÍmo trAÇo dE CAmpBeLL.
O qUe paReCE sER uMa mISTuRa qUe vaI dOs pRÓpriOS dESEnHos dE HQ à gRaFITe e mANgÁ. Os deTaLHes dAS cEnas e dOs fiGUrInOs são muIto bEm fEITos.


Os TrAÇos semPRe fOraM umA inFLuÊnciA pArA mEu prÓPrIo tRaçO; pAra miNHa téCNicA.
DoU o tOQue... J. ScOOt CamPBell é a mELhOr InfLUÊNCiA dEsdE oS piXAdorES aTÉ pAra oS gRAFitEIRos; deSdE aQUele maLUCo qUe deSeNHa nOS brAÇos dAs cadEIraS dA sAla dE aULa cOmo tamBÉm...
... eM quALqUer lUGar.


J. SCoOT CamPbelL é fOoOOoOoDA!!!

CaRAMujO SOnoLeNTo


NeM pRECisA fAlaR mUItO.
OBrA-PrIIiIiiiIiIIiMa, bROooOodER...



FaIXas:
1 - Rastejando Entre Cogumelos
2 - Dugatoembridge
3 - A Lenda
4 - Paulinho Baleiro
5 - Quem Disse Que Caramujo Não Tem Coração
6 - Meu Pai (Tem A.K.A.)
7 - Pequenoquio
8 - Vinheta Lagarto
9 - Sinuca e Porrinha

CHicO BuaRQue - CoNsTRuçÃO (1971)


ConSTRuçãO dE CHicO BuarQuE! Na mINHa oPNiãO o meLHor e o trABAlhO mAiS fRE-frE-fReNÉticO dO hoMeM. COm leTraS dE cARÁTeR dE prOtESto (mUIto eMBorA emBuTIDas e mASCaraDas eM mETÁForaS) qUe aBRANgiAm tODa uMA teMATicA inCLUsIVe a dA cENsURA cONTra oS aRTisTas e a imPRenSa adOtAda pelO ReGImE MiliTaR dURanTe a éPOCa dA DItADura. ESte áLBbuM traz paRTICiPaçÕeS mAis quE eSPeCiaIs dE ToM JOBIm, PAuLINho JobIM e MPB4.


PArtICpaÇÕes eSPecIaIs tAMbéM eM aLGumAS cOMPoSiçÕes cOMo as ParCEriaS coM TOm JobIm e ViNIciuS dE MoRAes eM Olha Maria, ToqUInho e dE noVo ViNIcIUs eM Samba de Orly. Valsinha dE novO umA paRCeriA cOM VIniCIuS. E uMa veRSÃo dE Minha História dE DalLA-PAloTtiNO. DiSCo dE cONCeitO!


ConsTRuÇão? MuUUuUuuUIto clASse...



FaiXAs:
1 - Deus Lhe Pague (Chico Buarque)
2 - Cotidiano (Chico Buarque)
3 - Desalento (Chico Buarque)
4 - Construção (Chico Buarque)
5 - Cordão (Chico Buarque)
6 - Olha Maria (Chico Buarque/ Tom Jobim/ Vinicius de Moraes)
7 - Samba de Orly (Chico Buarque/ Toquinho/ Vinicius de Moraes)
8 - Valsinha (Chico Buarque/ Vinicius de Moraes)
9 - Minha história (Gesubambino) (Dalla/ Pallotino)
10 - Acalanto (Chico Buarque)

MaQUiNadO - HomeM BinÁriO (2007)


ProJetO dE LúCIo MaiA, guItaRrISta dA NaÇãO ZUmbI eM parCeRIa dE inTeGRAnteS dA baNDa ceARenSE CiDADão InsTIgAdO oNDe o MúSIcO apREsENTa uM cONTextO sONORo dE coNCeIto tRABalhAndO aGREgAndO eSTIloS dO maNGUebeAT e elETRÔnIcoS ENtrE OutRAs teNDêncIAs.

CoM pARTiciPaçÕEs esPeciais dE SpeeD FReaKs, RoDRigO BraNDãO dO MameLO SOund SySTeM e dE JoRGe dU PeIXe dA NaÇÃo ZuMBi (nA faiXa O Som coNStaTaNdO noVaMEntE A otIMa paRCeARia eNTRe oS dOis mÚsiCOs dA NaçÃO ZuMbi).

EstES lINks trAZEm aLÉm dAs 11 mÚSicaS cOntidAS no CD, tAMBém trAZ mAis tRÊs faIxaS bÔnUS. É bAIxar, aBRir a MentE e cURTir a OnDa soNORa dE MaQUiNadO.

FaIxAs:
1 - Arrudeia
2 - Não Queira Se Aproximar
3 - Tá Tranquilo
4 - Alados
5 - Sem Conserto
6 - O Dia do Julgamento
7 - O Som
8 - Eletrocutado
9 - Despeça dos Argumentos
10 - Vendi a Alma
11 - Além do Bem
* 12- Message Coco Mix
* 13 - Samidarish (Ao Vivo)
* 14 - Vendi a Alma (Ao Vivo)
* Bônus Track